Aux Yeux De Tous 1Vou dar uma dica de filme, meio mentiroso, melhor dizendo, bem mentiroso, é um filme francês, trata-se de Aux Yeux De Tous ou Os Olhos de Todos em tradução livre, o filme foi lançado em 2012 e seus diretores são Cédric Jimenez e Arnaud Duprey.
O filme conta a historia de um jovem hacker do grupo Anonymous que tem em seu poder praticamente todas as câmeras de segurança e computadores de Paris, possivelmente ele deve usar algum tipo de backdoor para isso, no filme não fica claro, percebe-se apenas que ele tem duas distribuições Linux, Arch Linux e Ubuntu, e acessa inclusive canais de IRC da Freenode para conversar com um outro amigo seu dos Anonymous.

O filme começa depois de um atentado terrorista em uma estação de trem em Paris, o hacker grava todo o atentado com seu acesso não autorizado às câmeras de segurança, a mídia diz que não tem nada, que todas as gravações foram destruídas e acusam um grupo terrorista de autoria do atentado, com o desenrolar da historia ficamos sabendo que se trata de uma conspiração governamental para reeleger o atual presidente e que não existe nenhum grupo terrorista envolvido. O amigo do hacker, herói do filme, fala para ele mandar o vídeo que ele gravou para a imprensa mas ele prefere investigar tudo por conta própria, usando o seu conhecimento hacker para invadir a privacidade das pessoas.
O filme é praticamente todo visto pelas câmeras de segurança que o hacker tem acesso, apenas quando as tomadas estão no quarto do hacker é que saímos da visão de câmera de segurança.

Aux Yeux De Tous 2

O filme é até interessante, as partes que mostram o jovem hacker descobrindo as coisas são boas e até bem feitas, as instruções que aparecem no seu computador fazem algum sentido, isso é interessante visto que filmes de hackers os diretores não se dão ao trabalho de saber como realmente funciona esse mundo e o que um hacker faz de verdade na frente de um computador.
Acho que o que o diretor quis mostrar é principalmente a questão da falta de privacidade, as muitas câmeras que existem nas cidades vigiando todas as pessoas diariamente e a total dependência de sistemas operacionais que vivemos hoje. O filme nem mostra o hacker invadindo geladeiras, micro-ondas ou carros, ele apenas invade computadores para ficar espionando as pessoas. E outro ponto importante, que acho que talvez seja o principal de todos, os diretores pegaram bem o espirito do movimento Anonymous, no final do filme isso fica claro, é apenas no final do filme que o rosto do hacker aparece, em todo o filme vemos apenas seus olhos presos nos monitores que ele tem em sua frente, apenas no final vemos quem ele é e ai percebemos que ele é simplesmente qualquer um, é todos e é ninguém.