Facebook do crime

O crime organizado dentro do Facebook não para um minuto, continuam existendo diversos grupos de divulgação de material de fraude, compartilhamento de sofwares de fraude e principalmente de venda de cartões, dados pessoas ou qualquer outra coisa que gere algum dinheiro em cima da honestidade dos outros.

O que é mais incrível é que a maioria desses grupos são abertos, qualquer pessoa pode entrar e começar a aprender esse tipo de atividade, eu dúvido muito que todos os usuários e integrantes desses grupos fiquem por ai usando VPN para se conectar no Facebook, acho que a maioria usa de suas casas sem nenhum tipo de alteração da origem, imagino que isso seja pelo fato de que o criminoso que pratica esse tipo de crime considera seu crime como sem vítimas, já que ele está lesando as instituições financeiras, uma especie de pensamento “Robin Hood”, mas ele não imagino o transtorno que as pessoas que tem seus dados roubados sofrem para resolver os problemas.

Foto típica de um criminoso virtual que gosta de exibir seus feitos nas redes sociais, muitos são presos justamente por essa exibição exagerada em mídias, diferente do criminoso do leste europeu que prefere ficar mais oculto nas redes sociais, porém, gosta de se exibir no mundo, comprando belos carros e indo a locais caros.

Existem para vender todo tipo de tutorial, para fraude em praticamente qualquer tipo de site ou serviço, como Amazon, Azure, Submarino e por ai vai.

Métodos para clonagem de cartão de crédito com “chip” também já estão sendo divulgados e ensinados, os grupos do Facebook de crime brasileiro são bem mais ativos que alguns fóruns esquecidos na Deep Web.

Listagens do INSS também são vendidas.

Drogas também estão no portifólio de produtos desses grupos do Facebook, além de cursos completos de como se transformar em um fraudador.