Finalmente terminei de ler o livro McMáfia – Crime sem Fronteiras de autoria de Misha Glenny, mesmo autor de Mercado Sombrio – O cibercrime e você, livro do qual eu também já fiz alguns comentários aqui no site. Bem, o livro McMáfia aborda o crime organizado de forma geral, não apenas o virtual, mas e principalmente o que acontece no mundo real, segue viagem por praticamente todos os locais do mundo, faz comentários e analises desde a Ucrânia, Nigéria, Brasil, China e Japão, em particular, na parte que o autor fala do Brasil ele fala mais dos crimes eletrônicos realizados dentro do país. Explica de forma muito detalhada e interessante sobre o famoso golpe 419, um golpe criado e aplicado principalmente pela Nigéria para o resto do mundo, é chamado de 419 porque esse é o número do artigo penal no país para esse tipo de fraude, seria o equivalente ao artigo 171 no Brasil.
Explica em detalhes o caso do ex-executivo Nelson Sakaguchi que segundo relatos do livro, foi talvez a maior vítima isolada do golpe Nigeriano 419, repassando para os criminosos mais ou menos 242 milhões de dólares com a promessa de que o dinheiro seria investido na construção de um aeroporto na Nigéria.

mc_mafia_002

Aborda também temas como o tráfico de pessoas, mulheres principalmente para a prostituição em países da Europa e Ásia, explica coisa estranhas, por exemplo que nas casas de prostituição do Japão, os cafetões e mafiosos não gostam de “liberar” japonesas para estrangeiros, por isso preferem usar mulheres da Europa, como Rússia e Ucrânia para a exploração sexual em seu país, fala da rotina de crime e corrupção dos serviços secretos do mundo, como sua grande maioria tem relação com algum tipo de crime, fazendo vista grossa e deixando seus agentes especiais mais ricos do que seus salários governamentais permitiriam. Misha Glenny relata a escravidão existente nos Emirados Árabes Unidos, muitos trabalhadores humildes vão para a terra da riqueza achando que vão se dar bem, mas acabam sendo feitos de escravos, tendo seus passaportes apreendidos e tendo que trabalhar por alguns míseros dólares.
Outro detalhe bem curioso do livro é terceirização do crime organizado, por exemplo o caso da Yakuza que está contratando jovens marginais das Tríades chinesas para fazer o trabalho pesado para eles (espancamentos, sequestros, assassinatos e coisas do gênero).

mc_mafia_003

Para quem tem interessa em saber mais como o mundo do crime organizado funciona o livro é muito interessante e muito rico em detalhes, o autor tem vasta experiência no tema e qualquer coisa que tenha seu nome no meio com certeza tem muita qualidade, para aqueles que gostam de boas notícias e querem ver o mundo melhor eu não recomendo o livro, já nas cinquenta primeiras páginas você vai perder completamente a fé na raça humano e vai ficar deprimido pelo resto de sua vida.